facebook

«

»

fev 02 2018

Imprimir Post

Cobrança de percentual abusivo na multa por desistência de passagem gera indenização

Decisão considerou atitude abusiva por parte das empresas que foram condenadas por danos morais.

O 1º Juizado Especial Cível da Comarca de Rio Branco julgou parcialmente procedente a pretensão inicial do Processo nº 0601451-98.2017.8.01.0070, assim, condenou Submarino Viagens Ltda. e Tam Linhas Aéreas, solidariamente, na obrigação de restituir F.C.S.S. a importância de R$ 1.775,28 por danos materiais, referente à cobrança de percentual abusivo na multa aplicada por desistência da passagem.

A juíza de Direito Lilian Deise, titular da unidade judiciária, deferiu ainda o pedido de repetição do indébito, devendo ainda as reclamadas a pagarem a quantia de R$1.171,02 e indenização por danos morais de R$ 3 mil. A decisão foi publicada na edição nº 6.046 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 70).

Decisão

O reclamante tinha ciência de que o cancelamento da passagem aérea acarretaria cobrança de multa, ônus gerado pela tarifa promocional. Mas a magistrada ressaltou estar incontroverso que foi cobrado do reclamante valor além do avençado.

Em seu entendimento, deve ser cobrado o percentual de 20% do valor da passagem, a título de multa pela desistência, ou seja, R$ 465,81. “Logo, tendo em vista que o reclamante pagou o valor total de R$ 2.239,07 deverá a empresa aérea devolver-lhe R$ 1.775,28, haja vista a restituição da taxa de embarque no valor de R$ 87,98″.

No entanto, foi registrado nos autos a ocorrência de outra conduta ilícita: descontos indevidos. O autor comprovou que estes foram estornados de forma simples, contudo, o presente caso se enquadra nos termos do artigo 42, parágrafo único do Código de Defesa do Consumidor. Sendo indevidos os descontos, a pretensão da autora à repetição do indébito foi deferida e o valor deve ser devolvido em dobro.

As rés permaneceram a efetuar descontos indevidos mesmo após o consumidor ter comunicado os fatos. “A situação de sofrer descontos imprevisíveis submeteu o autor a uma situação aflitiva, pois, viu-se indevidamente desprovido de percentual de sua renda financeira”, evidenciou a juíza de Direito.

Da decisão cabe recurso.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Acre

Link permanente para este artigo: http://sabermelhor.com.br/cobranca-de-percentual-abusivo-na-multa-por-desistencia-de-passagem-gera-indenizacao/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>