Conheça a importância do zinco para a sua saúde

Conheça a importância do zinco para a sua saúde

30 de julho de 2019 0 Por Saber Melhor

Que ferro evita a anemia e o cálcio a osteoporose, a maioria já sabe. Mas e o zinco? Qual a sua importância? O fato é que, embora o nome desse mineral seja bem conhecido, nem todos conhecem os seus benefícios. Vamos falar mais a respeito.

O primeiro ponto positivo é que ele ajuda na cicatrização. Isso ocorre porque atua diretamente nos fibroblastos – células do tecido conjuntivo. Esse, por sua vez, vem logo depois do tecido adiposo. Por isso, um dos mais afetados por pequenos cortes. Dessa forma, para que as feridas fechem rápido, é primordial uma alimentação com quantidades satisfatórias de zinco.

O zinco também tem ação antioxidante, que combate o excesso de radicais livres no corpo. Vale destacar que eles são responsáveis pela oxidação celular, decisiva no envelhecimento precoce ou até surgimento de algumas doenças, como câncer.

Atuação hormonal

Outra vantagem do zinco é estar presente não somente na produção, mas também na liberação de hormônios. Podemos destacar a insulina, em baixa quantidade no corpo de pessoas diabéticas. Por isso, o consumo do mineral é especialmente indicado para pessoas com essa doença, já que evita a hiperglicemia.

Outro hormônio que funciona de forma efetiva graças ao zinco é o do crescimento. O mineral também é responsável pela síntese de proteínas e pela divisão celular, e esses fatores, combinados, permitem o desenvolvimento sadio da criança 

Deficiência gera problemas

Ele é essencial para a formação do feto, evitando o aborto espontâneo e o retardo neural, por exemplo. Por isso, o mineral é vital na gravidez. Além disso, um corpo com pouco zinco pode sofrer com diarreia, depressão, impotência sexual, dificuldade de aprendizado, queda de cabelo, unhas quebradiças e, claro, dificuldade de cicatrização.

Alimentos

O ideal é investir em alimentos que possuam alto teor de zinco. De uma forma geral, ele está presente nos que são muito proteicos, como carnes brancas e vermelhas. Além disso, aparece em quantidades significativas no leite, gema de ovo, amendoim, sementes de linhaça, camarão, cogumelos e até chocolate amargo.

Compartilhe