Em duas semanas, tenha o corpo perfeito para o verão, sem sacrifício

Todo mundo quer soluções fáceis, baratas e rápidas. Emagrecer em 2 semanas, sem sacrifício é o sonho de consumo de quase todo mundo.

COMPORTAMENTO

André Soares

4/19/2022 2 min read

A maior parte do comportamento humano é voltado e direcionado por dois princípios básicos. O primeiro é evitar a dor, o sofrimento. O segundo princípio, obter alguma espécie de prazer e felicidade. Um exame sincero de todos os atos e tendências que você apresenta comprovarão a afirmação. Esse viés comportamental interfere de modo negativo a nossa capacidade de analisar e solucionar problemas. Existem, no entanto, técnicas que podem auxiliar a fugir desse padrão de comportamento e nos tornar mais racionais. O emprego de tais técnicas aumenta a nossa produtividade, a nossa capacidade de ganhar mais dinheiro e de termos uma vida mais leve e significativa.

A capacidade de analisar os fatos, acontecimentos e atitudes de modo mais isento, sem a influência marcante da tentativa de evitar a dor ou obter prazer, é uma ferramenta importante para o desenvolvimento e progresso material e pessoal.

Um exemplo, bastante comum, pode tornar mais claro o princípio de que tentamos evitar a dor e obter o máximo de prazer em nosso dia a dia.

Você já comprou algum produto por impulso? Em meio a enxurrada de publicidade, você já se viu adquirindo um produto que não necessitava, sem maior reflexão, apenas pelo apelo publicitário. Com certeza sim, todos já fizemos isso. Como diz um refrão que se tornou popular nas redes sociais, “o golpe tá aí, cai quem quer!”.

Em duas semanas, tenha o corpo perfeito para o verão, sem sacrifício

Um outro exemplo, é a forma como somos tentados a cair nas “tendências” e “promessas” de seguir novas dietas, novas técnicas que prometem realizar milagres em nossa vida financeira e revolucionar aspectos importantes da nossa vida. Em duas semanas, tenha o corpo perfeito para o verão, sem sacrifício.

Sabe a razão pela qual muitos, muitos mesmos, caem nestes golpes que infestam a internet e as redes sociais?

A razão é simples. Nosso cérebro tende a fazer análises que nos levam ao prazer. Ao analisar as propostas mirabolantes, seguimos o caminho mental da busca do prazer, do resultado fácil e milagroso. Ao mesmo tempo, nosso cérebro evitar pensar na dor. Evitamos pensar que, por exemplo, para emagrecer, temos que deixar de nos alimentar de forma incorreta, nos privando, ainda que parcialmente, de alguns prazeres alimentares. Também não gostamos de pensar em todos os exercícios e cansaço das atividades físicas. Isso, é claro, para os que como eu, não sentem prazer em comer alface e puxar peso na academia.

Pensar na dor e nos sacrifícios nos faz sentir a mesma dor, o mesmo desprazer que sentiríamos ou teríamos se estivéssemos fazendo o que nos desagrada.

Ao pensarmos somente nos resultados benéficos e prazerosos e evitarmos pensar no que nos causa dor, nos colocamos na posição perfeita de vítimas para cair em golpes. Como já dito, o “golpe tá aí, caí quem quer!”.

A maioria dos problemas que as pessoas enfrentam após firmar contratos ou ingressar em sociedades, por exemplo, poderiam ser evitados se houvesse sido realizado um escrutínio profundo, sem fugir da análise do que poderia ter dado errado.

Solução

A solução e a ferramenta para nos proteger de apelos como o “Em duas semanas, tenha o corpo perfeito para o verão, sem sacrifício” é realizar uma análise profunda de todos os prós e contras, em especial dos contras. Essa análise deve ser profunda e, preferencialmente, com a ajuda de um profissional.