Síndrome de Down: o pior erro que você pode cometer na criação do seu filho

Síndrome de Down: o pior erro que você pode cometer na criação do seu filho

2 de julho de 2019 0 Por Saber Melhor

Glenn Domam é pioneiro na estimulação cognitiva de crianças com deficiência intelectual. Autor de diversos livros, conta sobre a insatisfação com os resultados obtidos. Eles se esforçavam o máximo que podiam. Os resultados muito discretos. Muitas vezes, nenhum resultado. Buscando respostas, examinou crianças que não eram estimuladas por terapeutas. Elas eram mais desenvolvidas. Foi a descoberta do maior erro que os pais cometem na criação de uma criança com deficiência. 

Estamos na década de 40. O preço cobrado pelo fisioterapeuta Glenn Doman não era alto. Poucos podiam pagar, no entanto. Eram crianças superprotegidas. Não iam ao chão. Pouco brincavam. A maioria pulava a etapa de arrastar e engatinhar. Não havia tempo a perder. Os resultados eram mínimos.

Glenn Doman passou a viajar e conhecer o que era feito em diversos lugares no mundo. Queria saber o que era funcional na estimulação. Esteve em tribos indígenas do Mato Grosso, no Brasil. Conheceu crianças Saans no deserto do Kalahari e Inuites no Ártico. Johanesburgo, Moscou, Londres, Tóquio e centenas de outros lugares.

As crianças que não eram superprotegidas eram as mais desenvolvidas. As crianças com deficiência não são feitas de açúcar. Não vão derreter na primeira chuva. Respeitadas as limitações físicas e de saúde, a deficiência não é motivo para que se entregue tudo de mão beijada. Precisam ser estimuladas a vencer desafios. Se a criança tem cardiopatia, a deficiência deve ser respeitada. Nos aspectos que a cardiopatia não interfere, vida normal.

Temos um filho com síndrome de Down. Hoje ele tem 07 anos. Faz terapias voltadas à estimulação cognitiva. Fora isso, ele corre, pula, brinca e faz as mesmas atividades que qualquer outra criança. Na escola, e mesmo aqui em casa, por parte de alguns parentes, percebemos a tendência de superproteção. Ele não é mais frágil. Tem necessidades específicas, mas não é mais frágil. 70% do desenvolvimento dele decorre de ser tratado como qualquer outra criança.

O pior erro que você pode cometer na criação de qualquer criança, especialmente se ela tiver alguma deficiência, é o da superproteção. Ele vive neste mundo. Lá fora é uma selva. Cada um por si e Deus por todos. As crianças com deficiência que melhor se desenvolvem são as que são tratadas como qualquer outra criança.

Compartilhe