Você topa beber refrigerante com ovo de barata por 10 mil reais?

Você topa beber refrigerante com ovo de barata por 10 mil reais?

2 de julho de 2019 0 Por Saber Melhor

A situação é para lá de nojenta, concorda? Aceitar uma proposta dessas causa repulsa na maioria das pessoas. Fazer uma proposta tão repulsiva como esta, a maioria vai concordar, é aviltante. Ainda que 10 mil reais seja uma quantia considerável, a dignidade não tem preço.

Imagine se você tomar um refrigerante com ovo de barata contra a sua vontade?

Pois foi isso que aconteceu com um consumidor de Uberlândia, Minas Gerais. Veja o trecho de notícia veiculada pelo Tribunal de Justiça mineiro:

Um consumidor de Uberlândia deverá ser indenizado em R$ 10 mil pela Refrigerantes Triângulo Ltda., por ter encontrado um corpo estranho em uma garrafa do guaraná produzido pela empresa.
Ele contou no processo que engasgou quando bebeu o refrigerante e, depois de vomitar, constatou que havia engolido “um ovo de barata”. No decorrer do dia teve mais vômitos e desarranjo intestinal, acrescentou.

A empresa foi condenada a indenizar. Uma micharia. Considerada a situação, a quantia é ridícula. Indenizações pequenas estimulam as empresas a continuarem lesando os consumidores. É mais barato pagar as indenizações do que melhorar a segurança ou a qualidade dos serviços.

Outro ponto que causa espanto: a empresa recorreu contra a sentença. Leia essa parte da notícia:

Por ter sido condenada em primeira instância, a Refrigerantes Triângulo recorreu da sentença. Sustentou a inexistência dos danos morais supostamente sofridos pelo consumidor e afirmou que ele não comprovou o agravamento de seu estado clínico após o consumo do refrigerante.
A Triângulo também apresentou documentos que demonstram a existência de um sistema de qualidade implantado na fábrica, o qual garante, segundo a empresa, a total qualidade dos produtos produzidos.

Recorrer é um direito da empresa. Faz parte do jogo processual. Mas, de verdade, quando uma empresa erra, deveria ir lá e consertar o erro. Não é possível que a empresa acredite que beber guaraná com ovo de barata seja normal, que não configure dano moral. Se acreditam, deveriam provar. Como? Os donos da empresa, os filhos e os diretores deveriam beber refrigerante com ovo de barata. É a única forma de provarem que acreditam que não há dano moral.

Clique aqui e acesse a notícia no site do TJMG

75% das pessoas compartilham esse texto.

Compartilhar é de graça e você nos ajuda. Obrigado pela sua colaboração.

Compartilhe